Quais são as 7 vinícolas para se hospedar?

Um novo conceito em hospedagem que cresce a cada ano

No Chile ou na Califórnia, na França, Itália ou na África do Sul, multiplicam-se as vinícolas que investem também em hospedagem. Nesses lugares, os visitantes são recebidos em grande estilo. Mas quem não pode ou não quer se hospedar nas vinícolas não fica totalmente de fora. Também visita, degusta seus vinhos, aprecia e aproveita o entorno. Selecionamos aqui algumas opções desse segmento de turismo que cresce ano a ano.

Quais são as X vinícolas para se hospedar

1.Castello Banfi, Tosca, Itália

O Castello Banfi – il Borgo abriga seus hóspedes em 14 quartos e suítes decorados cuidadosamente por Federico Forquet, famoso designer de interiores da Itália.

Caso você não vá ficar hospedado aqui, o Banfi realiza ‘Wine Tours’, com reservas antecipadas. O complexo tem ainda museu e enoteca.

2.Marqués de Riscal – Espanha

Frank Gehry, o mesmo arquiteto que fez o Museu Guggenheim de Bilbao, também assina, na Espanha, o prédio do hotel da vinícola Marqués de Riscal. Localizada em Elciego, na região de Rioja, sua silhueta supermoderna contrasta elegantemente com as bodegas do século XIX. Com os mimos e serviços que poderia se esperar de um hotel da rede Luxury Collection da cadeia Starwood Hotels & Resorts, todos os seus 43 quartos (10 suítes), são diferentes e únicos. As diárias variam de 275 a 1.550 euros, com direito ao café da manhã e visita guiada à bodega.

O Marqués de Riscal oferece aos seus hóspedes diversas possibilidades para que eles aproveitem a riqueza cultural e gastronômica da região. Organizados em grupos ou individualmente, é possível fazer passeios de bicicleta, a cavalo e até mesmo de balão.

3.Casa de Sezim, Guimarães – Portugal

A Casa de Sezim está situada a 4 km de Guimarães, Patrimônio da Humanidade e cidade que foi a primeira capital de Portugal. Situada numa região turística de grande beleza, ali perto está a cidade de Braga e do Porto, o Parque Natural Peneda-Gerês e as praias de Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

A propriedade tem área total de 67 hectares, dos quais 22 são dedicados a vinhedos reestruturados com castas recomendadas para esta região. A Quinta produz os vinhos Sezim DOC Branco; Sezim Vinho Branco; Tia Chica e Sezim Loureiro/Sauvignon. A adega fica no corpo principal da sede e oferece provas de vinhos aos visitantes.

4. Vinícola Matetic – Chile

A Vinícola Matetic fica entre as montanhas e o litoral do Chile. Distante cerca de uma hora de Santiago, mantem em suas dependências o La Casona da Viña Matetic, um paraíso para os amantes do vinho.

O La Casona da Viña Matetic está instalado em uma casa centenária cercada por jardins. Possui sete apartamentos, todos com vista para os vinhedos. O hotel promove degustações e passeios.

5. Complexo Enoturístico Villa Valduga – RS, Brasil

Em terras brasileiras, no Villa Valduga (em Bento Gonçalves, RS) você vai vivenciar o legado da imigração italiana. A família Valduga chegou ao país em meados do século 19 e logo começou a cultivar uvas. Pioneiros no enoturismo brasileiro, foram os primeiros a abrirem seus processos de produção aos visitantes, em 1992.

6. Vinhedos da Africa do Sul

O Auberge Rozendal fica em Stellensbosch, Cidade do Cabo, na África do Sul. Suas instalações estão localizadas no coração da região vinícola do país. O local possui 18 casas para hóspedes entre as montanhas.

7.  Napa Valley, California

Ao norte da baía de São Francisco encontra-se o Napa Valley, a mais famosa região de vinícolas da Califórnia. Seus 56 km de vales incluem as cidades de Yountville, Oakville, Rutherford, Calistoga, Napa e St Helena. As vinícolas estão muito bem preparadas para receber seus visitantes com belíssimas instalações, tours organizados e muitas lojinhas. É possível conhecer a região a bordo de balões em passeios de e 3 a 4 horas.

Autor: admin

Compartilhe este artigo no

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *